Serras, Parques, Praias, História, Arquitetura, Gastronomia e um sotaque tri legal vão fazer você se apaixonar pelo Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul é cheio de lugares incríveis para viajar, tanto é que já estive lá dez vezes. Tem o friozinho da Serra Gaúcha, as paisagens arrebatadoras dos Campos de Cima da Serra, a enogastronomia do Vale dos Vinhedos, a histórica região das Missões, a Costa Doce e o belo litoral.

Nesta matéria selecionei destinos imperdíveis para você se convencer de que o Estado vai muito além de Gramado. Seja para uma viagem de casal, com amigos ou com a família.

As cidades são maravilhosas, com canteiros impecáveis, ruas limpas, trânsito organizado, povo hospitaleiro, arquitetura européia, gastronomia farta e muitas atrações turísticas.

1. Experimente o legítimo churrasco gaúcho em Canela

Canela é um destino com muitos atrativos naturais e faz parte do roteiro de quem visita Gramado, afinal as cidades são emendadas. No fim do ano acontece o Sonho de Natal, e a cidade se transforma na terra do Papai Noel. São milhares de luzes, enfeites e espetáculos, que levam você para o fantástico mundo encantado do Natal.

Mas Canela tem atrativos para o ano inteiro, como a Catedral de Pedra, imponente Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes em estilo gótico, com 65 metros de altura e carrilhão com 12 sinos de bronze. A noite ganha iluminação especial.

O Alpen Park tem 60 mil metros quadrados com atrações de aventura como o imperdível trenó de montanha, a tirolesa, o arvorismo, e o quadriciclo.

O Terra Mágica Florybal conta com personagens folclóricos e místicos descobertos no circuito de trilhas. São mais de 40 atrações e mil esculturas, com destaque para o cinema 7D.

O Mundo a Vapor conta a história da Revolução Industrial e abriga diversas réplicas de máquinas que funcionam a vapor. Você pode ver o funcionamento de uma olaria, de uma fábrica de papel, entre outros. No final ainda tem passeio de trenzinho.

E os Bondinhos Aéreos, que ficam no Parque Estadual do Caracol e tem três estações interligadas. A Estação Central, onde o passeio começa e termina, e tem restaurantes e lojas; a Estação Animal, onde trilhas levam ao Espaço Esculturas que Falam, com 85 peças talhadas em madeira e que emitem sons ao serem manuseadas; e a Estação Cascata, que tem um mirante para a Cascata do Caracol, que despenca de 131 metros de altura.

Não saia de Canela sem ir à Noite Gaúcha na Churrascaria Garfo e Bombacha. Além de comer o melhor churrasco da região, com direito a muita costela no fogo de chão, tem apresentações folclóricas com música e dança.

Onde ficar em Canela

O Pampas Hotel Fazenda é uma excelente pedida principalmente para famílias com criança, pois tem cavalos, avestruzes, lhamas e ovelhas passeando pela propriedade. Se quiser uma experiência ainda mais diferente, hospede-se nas acomodações construídas em pipas de vinho, que tem três andares: o primeiro com cozinha, sala e banheiro, o segundo com quarto e varanda e o terceiro com um mirante para o Vale do Caracol.

2. Aprecie as flores e a culinária alemã de Nova Petrópolis

Nova Petrópolis parece saída de um conto de fadas. Praças floridas, casinhas enxaimel e pessoas falando alemão na rua revelam a essência da cultura germânica, trazida pelos imigrantes na segunda metade do século XIX.  

O Jardim da Serra Gaúcha, como a cidade é chamada, tem apenas 20 mil habitantes e fica a 35 km de Gramado. É também a capital nacional do cooperativismo, por ter sido sede da primeira cooperativa de crédito da América Latina. 

O Esculturas Parque Pedras do Silêncio conta a história da imigração germânica por meio de uma linha do tempo montada com mais de 80 esculturas de pedras.

O Parque Aldeia do Imigrante reconstitui uma Aldeia Bávara, com capela, cemitério, escola, cantina, casa, venda, cooperativa, ferraria, sapateiro e estúdio fotográfico, tudo em estilo enxaimel.

A Praça da República, mais conhecida como Praça das Flores, é um deleite para os olhos. Procurar a saída no Labirinto Verde, uma cerca viva feita de ciprestes, é divertido. Fica ao lado da Rua Coberta, onde acontecem os principais eventos da cidade.

A loja Kukos é a coisa mais linda do mundo! São cucos e mais cucos do teto ao chão, dos relógios mais clássicos aos mais rebuscados.

A Cervejaria Edelbrau tem nove rótulos, um gastropub e visitação à fábrica. Experimente a refrescante Wit Bier, cerveja que leva mexerica e foi feita em homenagem a avó de um dos donos.   

A Mukli Alfajores tem os melhores alfajores da Serra Gaúcha. Prove o deliciosos milk shake de alfajor.

Para comer vá ao restaurante Colina Verde, que serve o melhor da gastronomia colonial (alemã, italiana e gaúcha), no qual um banquete é colocado a mesa e você pode repetir o que quiser. A panqueca de maçã quentinha encerra a experiência de forma doce.

Onde ficar em Nova Petrópolis

O Rothenburg Hotel é um ícone de Nova Petrópolis, um castelo enxaimel, amarelo e marrom, que preserva as tradições germânicas. Quadros do artista plástico Flávio Shcolles decoram o hotel e contam a história da colonização alemã na região. Os traços dos antepassados estão presentes também na culinária. O apfelstrudel servido no café da manhã é divino.

3. Conheça vinícolas e passeie de maria-fumaça em Bento Gonçalves

Bento Gonçalves é um paraíso para quem curte gastronomia, pois além das 80 vinícolas tem a culinária baseada na herança da imigração italiana na região. Uma das melhores épocas para se visitar a cidade é de janeiro a março, quando acontece a vindima e você pode até fazer a pisa das uvas! 

O roteiro Caminhos de Pedra tem casas de colonos, que foram revitalizadas e transformadas em pontos turísticos. O percurso possui sete quilômetros com 28 construções feitas de pedras e madeiras, originais do final do século XIX. Visite a Casa da Ovelha, a Casa da Erva Mate, a Cantina Strapazzon e almoce na Casa Ângelo.

No Vale dos Vinhedos conheça a linda Casa Valduga, que tem vinhos renomados, a Vinícola Miolo, uma das mais conhecidas do Brasil, a Vinícola Salton, a mais antiga de Bento Gonçalves, com mais de 100 anos de tradição, e a Vinícola Cristofoli,que possui um roteiro especial chamado Vinho e Paisagem

Faça o passeio de Maria-Fumaça, que liga a cidade à Carlos Barbosa, passando por Garibaldi. O trajeto é realizado numa locomotiva a vapor do século XIX. São 20 quilômetros, percorridos em duas horas. Antes do embarque, a dica é visitar o parque temático Epopeia Italiana, que conta a história da imigração italiana na região, a partir de 1875, em cenários imersivos.

E se você gosta de adrenalina, vá até o Parque de Aventuras Gasper, onde poderá praticar atividades radicais, como bungee jump, rapel, tirolesa, paintball, quadriciclo e muito mais.

Onde ficar em Bento Gonçalves

O Farina Park Hotel tem ótima localização e fácil acesso para os principais pontos turísticos da cidade. Com quartos amplos e confortáveis, tem ainda piscina adulto e infantil. No porão fica o charmoso restaurante Arte In Tavola, que serve pratos da culinária italiana, como a suculenta lasanha.

4. Brinde a vida na capital brasileira do espumante: Garibaldi

Garibaldi é considerada a capital brasileira do espumante e tem até uma rota turística dedicada a bebida. De dois em dois anos acontece a Festa do Espumante Brasileiro (Fenachamp), no mês de outubro.

Quem visita a cidade não pode deixar de conhecer a Peterlongo, vinícola pioneira na produção da bebida no país. Ela tem mais de 100 anos e é a única fora da França que pode usar a denominação champagne.

Outro passeio imperdível é a Cooperativa Garibaldi, que fica bem no centro da cidade. Além da visita guiada você pode fazer degustação às cegas e a experiência Taça e Trufa.

A francesa Chandon também tem sede em Garibaldi desde os anos 1970. E super recomendo a visita, que tem degustação e é gratuita. O espumante rosé deles é super refrescante!

Mas nem só de espumantes vive Garibaldi, se você gosta de vinho vá a Don Laurindo. E se curte cerveja artesanal, visite a Leopoldina.

No Roteiro Passadas, você caminha pelos prédios históricos da cidade e fica encantado com a preservação do patrimônio arquitetônico. Para fazer compras vá até a encantadora rua Buarque de Macedo, que tem fiação subterrânea, fachadas centenárias e banquinhos ladeados por floreiras. 

No roteiro Estradas do Sabor, você conhece o interior da cidade, onde tem fazendas orgânicas e cantinas familiares, como famosa Osteria della Colombina.

Onde ficar em Garibaldi

O Hotel e Hostaria Casacurta tem arquitetura inspirada nos Chateuax do Vale do Loire, na França. Com decoração clássica e um toque provençal, o hotel butique foi todo restaurado e é pura elegância. A enogastronomia é um dos diferenciais do lugar, que possui uma extensa carta de vinhos e espumantes para harmonizar com os pratos servidos na Hostaria, que mescla as culinárias francesa, italiana e gaúcha.

5. Faça compras na megastore da Tramontina em Carlos Barbosa

Carlos Barbosa abriga a centenária fábrica da Tramontina e a T Factory Store, que é o sonho de consumo de todo mundo que ama cozinhar. São mais de dez mil itens espalhados por quatro mil metros quadrados. Tem utensílios e equipamentos de cozinha, móveis, ferramentas, materiais elétricos, veículos utilitários e eletros.

É conhecida também como a terra do queijo, por produzir mais de 40 tipos da iguaria e realizar a FestiQueijo. A Cooperativa Santa Clara agrega diversos produtores. Vale visitar a Granja Chicelero, que produz um dos melhores queijos coloniais do Brasil, e a Fetina de Formaio, que comercializa diversas opções.

A cidade é terra também da Associação Carlos Barbosa de Futsal (ACBF), único clube brasileiro campeão mundial de Futsal pela FIFA. No centro Municipal de Eventos, casa do time, fica a loja Paixão Laranja, onde você pode comprar os artigos oficiais do clube.

Onde ficar em Carlos Barbosa

O Ibis Carlos Barbosa é minha dica de hospedagem na cidade. Com padrão internacional, ótima localização e preço baixo, o Ibis é sempre uma boa pedida. A gente sabe exatamente o que vai encontrar.

6. Descubra um Patrimônio Mundial da Unesco em São Miguel das Missões

A cidade guarda o Sítio Arqueológico São Miguel Arcanjo, que foi tombado como Patrimônio Mundial da Unesco e recebe turistas do mundo inteiro.

O lugar tem ruínas da igreja, do colégio, das oficinas, do cemitério, do cotiguaçu, do tambo e das casas dos índios. As construções datam de 1687 a 1756.

O espetáculo Som e Luz acontece toda noite, com projeção mapeada na fachada da igreja, contando a saga dos catequizadores jesuítas e dos índios guaranis, para a construção do local.

Tem ainda o Museu das Missões, a Fonte Missioneira, o Pórtico de São Miguel das Missões, a Fazenda da Laje, a Aldeia Guarani e o Ponto de Memória Missioneira. 

A região dos 7 Povos das Missões: São Miguel Arcanjo, São João Batista, Santo Ângelo Custodio, São Lourenço Mártir, São Nicolau, São Luiz Gonzaga e São Francisco de Borja é composta por 26 municípios na divisa do Brasil com Argentina e Paraguai.

Onde ficar em São Miguel das Missões

Na Pousada das Missões você fica imerso no mundo dos Guaranis e dos Jesuítas, através dos símbolos das culturas usados para ambientar todo o espaço. O lugar está a apenas 100 metros do sítio arqueológico e é conhecido também como Hostel Missões, pois possui opções de quartos coletivos.

7. Pegue onda e pratique esportes em Torres 

Torres é o principal destino de praia do Rio Grande do Sul. Atrai muitos turistas em busca de sol e mar e também de esportes ao ar livre. Lá fica a Ilha dos Lobos, única ilha marítima do litoral gaúcho e refúgio de lobos e leões marinhos.

O Parque Estadual da Guarita é o principal atrativo turístico da cidade. As torres basálticas se contrastam com o mar formando uma praia propícia para o surfe. As trilhas por cima do morro descortinam mirantes incríveis.

Além da Praia da Guarita, Torres tem outras quatro praias: a Itapeva, a Prainha, a Grande e a dos Molhes, onde é possível caminhar pelos Molhes da Barra e pela Ponte Pênsil, que liga o Rio Grande do Sul a Santa Catarina, sobre o rio Mampituba.

O Morro do Farol é a única das quatro falésias que está fora do parque. Também é o ponto mais alto da cidade, permitindo uma vista 360º de tirar o fôlego. Lá é ideal para observar as baleias francas e para voar de parapente.

O Festival Internacional de Balonismo de Torres é o maior evento do setor na América Latina e acontece sempre no mês de maio. São cinco dias com competições, shows e muito colorido no céu da cidade.

Onde ficar em Torres

A Pousada Ilha dos Lobos fica de frente para a Praia Grande, proporcionando uma vista incrível do pôr do sol. Tem sala de jogos, playground, quartos com varanda e café da manhã gostoso. 

8. Prove doces e encante-se com o patrimônio histórico de Pelotas

Conhecida como Princesa do Sul, Pelotas era a província mais rica do estado no século XIX, devido as charqueadas. Atualmente, é tida como a terra do doce, pois atrai visitantes para provar estas delícias, principalmente durante a Feira Nacional do Doce (Fenadoce), entre maio e junho.

Um passeio a pé pelo centro histórico rende belas fotos emolduradas pelos 1.300 prédios tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Passe pelo Mercado Central, Catedral Metropolitana São Francisco de Paula, Praça Coronel Pedro Osório e Fonte das Nereidas.

Outro atrativo são as fazendas produtoras de carne seca. A Charqueada São João oferece visita guiada, onde é contado todo o processo de produção e a história do lugar. Além de um passeio de barco pela propriedade.

Onde ficar em Pelotas

A Charqueada Santa Rita é uma fazenda histórica, datada de 1826, que se transformou em uma pousada de charme. O imponente casarão branco, de portas e janelas azuis, guarda quartos aconchegantes e finamente decorados com objetos de época. Não deixe de provar a suculento Carreteiro de Charque, servido no restaurante do hotel.

9. Que tal se hospedar em um glamping?

O Parador Casa da Montanha Ecovillage tem cabanas de lona ocre construídas em palafitas, na beira de um rio que corre lentamente, enquanto passarinhos cantarolam nas copas das araucárias que o circundam. 

Junto à recepção fica uma imensa sala com lareira, bar, sinuca e vidros que vão do chão ao teto, para destacar os campos de cima da serra ao fundo. Na Casa de Banho ficam os chuveiros, a sauna e uma jacuzzi compartilhada.

Para quem prefere ficar ao ar livre, um deck de madeira se estende sobre a grama, com poltronas convidativas para assistir ao pôr do sol tomando um chimarrão. Nas noites frias, a boa é se enrolar em uma mantinha e curtir o fogo de chão, tomando um vinho.

As aconchegantes cabanas tem cama queen com enxoval Trousseau, amenites L’occitane e varanda com rede. Toda noite a camareira faz o serviço de abre leito, e deixa bombonzinhos com a previsão do tempo para o dia seguinte!

O restaurante Alma, que fica no hotel, é divino, dos ingredientes à variedade e execução dos pratos. Todo sábado tem churrasco campeiro!

Um pouco mais sobre Cambará do Sul 

Cambará do Sul é a única cidade brasileira que possui dois parques nacionais: o Aparados da Serra e o Serra Geral, sendo portas de entrada para os deslumbrantes cânions Fortaleza e Itaimbezinho. As paisagens são de cair o queixo! Tanto é que já foi cenário de novelas, séries, filmes e comerciais. A região que faz divisa com Santa Catarina possui ao todo 68 cânions em 250 km de bordas, mas só alguns são abertos à visitação. Além dos cânions, tem a Cachoeira dos Venâncios, a Fazenda Sabores da Querência, o Passo do S, passeios à cavalo e de quadriciclo. 

10 – Hospede-se entre parreirais e tome banho de vinho, em Bento Gonçalves

Já pensou acordar, olhar pela janela e se deparar com um mar de parreiras? No Spa do Vinho Autograph Collection, em Bento Gonçalves, esta é a vista que se tem. O hotel fica no alto de uma colina e os 18 hectares de vinhedo cercam a sede, que tem arquitetura inspirada na Toscana, na Itália.

Este é o primeiro complexo de enoturismo do Brasil e lá você pode ter experiências incríveis, como uma harmonização com espumante, vinho rosé e vinho tinto de acordo com a mudança de cores do céu no pôr do sol ou um piquenique pelo parreiral.

A área de bem-estar com piscina térmica terapêutica, sauna úmida, caminho de pedras e solarium com vista para o Vale dos Vinhedos é um convite ao relaxamento. Não perca os tratamentos corporais e faciais com produtos à base de uva, como os banhos, massagens, esfoliações e hidratações.

Os apartamentos são inspirados nas antigas residências da região, que foi colonizada por italianos. O café da manhã está incluído na diária, assim como yoga, pilates, caminhadas e tênis. O restaurante serve suculentos cortes nobres preparados na parrilla, como galeto, entrecôte, assado de tiras e  carré de cordeiro.